Supernatural e Fringe – Episódios 17’s…

season2_trioE as duas séries estão fervendo! Com os episódios bem no ápice das temporadas (Supernatural na 5ª, com a 6ª já garantida, e Frinde na 2ª, caminhando bem para a 3ª), os capítulos começam a se afunilar nos pontos de conflito que logo deverão ser resolvidos…. Cada uma deve ter cerca de 5 episodios pela frente ainda, então muita água pode rolar, mas que o caldeirão já começou a ferver, isso é certeza!…

 

Fringe – 2.17 – Olivia. In the Lab. With the Revolver.

216_olivia03 O episódio saiu um pouco da trama central e trouxe um novo caso para a divisão Fringe desvendar, mas que acaba se mostrando intimamente ligado à Olivia, enquanto ela e Walter precisam lidar com o segredo de Peter, que por sua vez, acredita que o comportamento frio de Olívia seja uma consequencia do quase-beijo do casal em Jacksonville.

E logo de cara já começa com Diane Kruger, que na vida real é a namorada de Joshua Jackson. A advogada é tocada por um de seus clientes e em poucas horas desenvolve um câncer letal e morre no meio do trânsito. Logo, outras vítimas começam a aparecer, e a investigação leva à descoberta de que todos são crianças que fizeram parte dos testes com corteziphan. Para conseguir a lista com o nome de todas as crianças envolvidas nas experiências, o que poderia ajudar a solucionar o caso, Olívia confronta Nina Sharp ao contar a ela que sabe a verdade sobre Peter e que pretende contar a ele sua descoberta, mas Nina coloca em jogo a relação emocional de Olívia e acaba desarmando a moça.

De alguma forma as palavras de Nina pesam sobre a decisão de Olívia, que se começou o episódio ameaçando Walter de contar tudo para Peter, termina dizendo ao Dr. Bishop que algumas verdades devem permanecer esquecidas, mas é surpreendida pelo próprio cientista, que decide estar na hora de corrigir alguns erros e revelar a Peter a realidade.

Agora ficou a abertura para sabermos se Walter vai mesmo contar a verdade à Peter, como o rapaz vai reagir, e como isso afetará sua relação com Olívia. Não foi o melhor episódio de todos os tempos, ainda mais depois de um anterior tão profundo quanto “Peter”, mas novamente circundou as consequencias das experiências que Walter e Willian Bell iniciaram no passado, fazendo-nos pensar até onde elas podem chegar….

Ah! E de quebra, Olívia volta a manter contato com Sam, que parece estar se tornando um bom amigo da moça, mas ainda não temos seu lado muito claro na trama….

 

Supernatural – 5.17 – 99 Problems

snapshot20100410141046-300x169  A reta final está chegando e as coisas estão esquentando para os irmãos Winchester. Com o apocalipse iminente, neste episódio Sam e Dean vão parar em uma pequena cidade de crentes estão preparados para uma guerra contra os demônios. O pastor Gideon é uma espécie de líder do vilarejo, que age sob as orientações de sua filha Leah, dita uma profeta. Mas, segundo Leah, os anjos dizem que se os cidadãos querem um lugar no céu, devem obedecer suas ordens sem questionamentos.

A coisa começa a ficar suspeita quando as ordens incluem matança geral entre os religiosos, cegos por um lugar ao lado de Deus. Deus, por sinal, não está muito em alta depois que o jardineiro do céu mandou seu recado para os Winchester, afirmando que ele não tinha mais nada a ver com os problemas criados pela dupla de caçadores.

É então que Cas ressurge, sob efeito de uma ressaca das bravas, e revela que Leah é na verdade a puta de Lucífer, se passando por uma profeta para condenar quanto mais almas puder. Mas a única forma de destruí-la é sendo morta por um servo do senhor, ou seja: Gideon, seu próprio pai. Briga pra lá e pra cá, no fim das contas quem acaba matando a tranqueira é Dean, surpreendendo a todos, já que, até então, ele não era visto um ‘servo dos ceús’.

O fato reforça a aproximação cada vez mais inevitável ao sim que o receptáculo dirá para Miguel – e que provavelmente será a salvação do apocalipse no episódio final – e também faz Dean refletir sobre o que é seu ideal de felicidade. É com isso em mente que ele vai atrás de Lisa (lembra dela, mãe de Ben, que ele pensava ser seu filho em “The Kids Are All Right”?) e diz a moça que ela foi o amor de sua vida…. Tudo bem que Dean não é muito de falar de amor, mas depois de passar todos os episódios sem tocar no nome dela novamente, mesmo nos momentos mais dramáticos, fazer essa revelação agora foi forçar um pouco a barra… Mas enfim, deve ser consequencia de todas as emoções conflitantes que o apocalipse está trazendo.

Aliás, desde o início da série tudo levava a crer que Sam fosse o grande centro da história. Ok, ele pode até ser. Mas é Dean que carrega consigo as maiores reviravoltas e acaba sempre atraindo um destaque sem igual. O cara se condenou para salvar Sam, foi ao inferno e sofreu horrores, voltou mais traumatizado do que nunca, morreu mais umas par de vezes e agora tudo leva a crer que ele vai parar no céu, ao lado do Deus que tanto repugnou, depois implorou por ajuda e agora o decepcionou…..  99 Problemas? Eu diria que ele tem bemmais do que isso…..

 

Fator comum

O mais surpreendente destes dois episódios foi notar a incrível semelhança entre os donos de bares no elenco de apoio das duas séries. Por um momento eu era capaz de jurar que era o mesmo ator, mas não. Paul, em Supernatural, uma das vítimas de Leah, foi interpretado por Bruce Ramsay, enquanto o barman de Fringe nem teve seu nome creditado entre os elenco do episódio até o momento…. Mas, definitivamente, não era o Bruce…. rs

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails
.
Aqui você encontra
Comunicação, música, cinema, arte, publicidade, literatura, entretenimento, mundo e outros devaneios...
.
.
A loucura é uma ilha perdida no oceano da razão.
(Machado de Assis)
.
.