O duelo contra Portugal… Duelo?

imageO que era pra ser um duelo, há tanto esperado, não passou de um mero encontrinho…. Brasil e Portugal estiveram em campo com atuações que decepcionaram e terminaram com um placar zerado…. Feliz mesmo só o Sérgio, que ganhou o bolão do dia sozinho… 

Mas a nossa torcida esteve lá presente, animada como sempre!

Tudo pronto para um embate. Só faltou o embate…. A partida entre Brasil e Portugal foi tão morna que ninguém esperava acabar em 0 x 0 o duelo prometido desde o início da Copa, que traria de volta à tona a ferida já existente entre os dois times desde águas passadas…

Sem Kaká, Robinho e Elano, sobrou para Lúcio a missão de se fazer ver no segundo tempo…. Era Lúcia, na defesa, Lúcio no ataque, Lúcio na zaga, Lúcio no arranque…. Só dava ele…. Enquanto isso, Felipe Melo arrumava sua rixa particular com Pépe e Luis Fabiano estava mais fominha do que nunca em suas jogadas, competindo pau a pau com Cristiano Ronaldo... Faltou tempero, agilidade e criatividade à seleção.

Para os portugueses não foi muito diferente. Com uma boa retranca, que barrou o ataque brasileiro, faltou conseguir chegar mais vezes ao gol. O Brasil se saiu melhor. Só por um pequeno vislumbre no segundo tempo Portugal parecia reagir, mas durou pouco….

Oportunidades não faltaram. Algumas até bem aproveitadas pelos brasileiros. Mas não foi a emoção que a gente esperava….

 

 

O empate garantiu a liderança do grupo para o país, que enfrenta o Chile na próxima segunda-feira.

Mas animação não faltou!!!! A Mega Torcida reuniu-se mais uma vez, em peso, para acompanhar juntos cada jogada da seleção brasileira… Para completar, uma saborosa feijoada e crepe de chocolate como sobremesa.. Hummmm….

A reunião da equipe foi notícia no Portal ItuNotícias: http://www.itunoticias.com.br/noticia.aspx?id=339

 

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails
.
Aqui você encontra
Comunicação, música, cinema, arte, publicidade, literatura, entretenimento, mundo e outros devaneios...
.
.
A loucura é uma ilha perdida no oceano da razão.
(Machado de Assis)
.
.