Black Eyed Peas no Morumbi

Black Eyed Peas no MorumbiAbalou o Morumbi!

Essas são as palavras que melhor podem definir o espetáculo realizado pelo Black Eyed Peas na noite de 04 de Novembro de 2010…

Com um verdadeiro show tecnológico, o grupo conquistou o público presente com uma energia que foi capaz de extravasar até o último fio de estresse de quem estava presente…

A turnê The E.N.D. World Tour 2010, que passeou 20 dias pelo Brasil, realizando 9 shows, terminou em grande estilo no estádio do Morumbi, reunindo 60 mil pessoas. Não acho que tenha sido melhor que Bon Jovi não (apesar que sou suspeita pra falar isso). Mas os caras fazem um show-espetáculo perfeito, então o visual unido às músicas pra lá de empolgantes agitam muito o público e transmitem uma energia única! É tudo para consumo imediato, mas cabe perfeitamente para um show ao vivo em um estádio lotado. Diferente, por exemplo, de um Alejandro Sanz, que é algo para se curtir de uma forma diferente…

A apresentação do grupo em si é super agitada e cativa o público, os figurinos são divinos, bailarinas para incrementar cada encenação, muuuitos efeitos futuristas... Imagens incríveis no telão....Enfim..... um show visual completo....

Tecnicamente falando, o som no show do Bon Jovi estava melhor, mas nada que atrapalhasse o desempenho de Fergie e seus meninos. Sim, a Fergie (maldita!) é linda e tem um vozeirão mesmo. Ela mais grita do que qualquer coisa (fiquei pensando como é uma discussão dela com o marido...). Mas grita bem. E deixou o público masculino doido!! Rs.... E ela gosta do status de símbolo sexual, não nega, e faz uso disso tanto quanto pode.

Energia é o que não falta ao quarteto. E eles transmitem isso de tal forma que chega a contagiar até os mais céticos. É algo vibrante para quem está lá, presente. Claro que tudo é parte da encenação completa que o show cria, da atuação do grupo aos cenários e efeitos. Mas o resultado é realmente louvável. Eles descobriram o segredo de uma palavrinha mágica que é capaz de conquistar até os mais exigentes públicos: a fantasia!

Entre um sucesso e outro, o BEP foi inteligente ao selecionar os hits que fizeram sucesso no país para apresentar na grande noite, embalando uma sequencia atrás da outra, que foi religiosamente acompanhada pelso presentes. Mas uma das melhores sequências do show, quando eles engataram suas apresentações individuais, foi a performance de Will I Am, sem dúvida nenhuma. Ele pousou com sua nave (efeitos do telão nota 10!) e atacou como um DJ de altíssima qualidade, numa espécie de carrinho/elevador que se aproximou bastante do público,  e trouxe sucessos das antigas que levaram a galera à loucura! Só para citar alguns: Magalenha, Thriller, Sweet Child Mine, OMG e a nova The Time of My Life, que ganhou sua versão Dirty Bit com o BEP… Teve ainda Red Hot Chilli Peppers, Blur e Nirvana. Foi muito muito bom!!

O show ainda teve uma presença especial de passistas de escola de samba em Mas que Nada, e diga-se de passagem, Will não esconde sua atração por ‘bundas’, que tanto fez questão de citar. Fora o Rap das Armas, que também foi motivo de delírio para o público…

A parte chata da noite: perder o David Guetta e... Akon!!!! Ainda não acredito!!!! Chegamos lá tranquilinhos, às 8h15, para retirar os ingressos na bilheteria.... Mas tinha uma fila mais ou menos, o que atrasou um pouquinho nossos planos.... Acabamos entrando umas 8h50, e ouvimos da porta a última música e o alvoroço da moçada que já estava do lado de dentro do Morumbi… E a gente lá, com o doce quase na boca, sem poder sentir o gosto... que raiva! E Akon junto se surpresa ainda!!! Raiva ao quadrado! Tudo bem que foram só 5 músicas, mas eu queria ter visto... Depois disso, 1h de espera pelo show do BEP, que começou às 10h00, pontualmente, e terminou às 12h10.

E para fechar a noite com chave de ouro, veio o discurso apaixonado do Will I Am ao final do show.... Se era de coração ou tudo parte do show, não sei, mas ele convenceu ao falar do carinho que tem pelo Brasil, de por que escolheu carregar a bandeira brasileira na abertura da copa (lembra disso?!...), que o Brasil está mais forte que há 5 anos atrás, e que quer comprar uma casa no RJ e um apê em SP... rs.... E que SP foi o melhor show da turnê, sem dúvida alguma..... Aí ele embalou um Where Is The Love no melhor estilo do grupo, que deixou o estádio do Morumbi parecendo o reflexo de um céu estrelado pelas luzes de celulares e tudo quanto é coisa brilhante que o povo tinha nas mãos, emocionante. E, como não poderia deixar de ser, para encerrar a turnê no Brasil, I gotta feeling, que levou a galera à completa loucuuuura!!!

Para um show que apareceu como uma oportunidade inesperada, custou caro e nem era uma de minhas bandas favoritas, fui surpreendida novamente. Valeu a pena cada segundo!

 

Confira algumas fotos…

 

 

E alguns vídeos…

 

A abertura….

 

Péssima imagem, mas dá para conferir o desempenho de Will I Am como DJ

 

Céu estrelado e discurso emocionado…

 

A qualidade não é das melhores, mas sente a energia da galera na pista em pleno fim de noite….

 

 

Mas, repito: nada traduz a sensação de estar lá….

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails
.
Aqui você encontra
Comunicação, música, cinema, arte, publicidade, literatura, entretenimento, mundo e outros devaneios...
.
.
A loucura é uma ilha perdida no oceano da razão.
(Machado de Assis)
.
.