White Collar

21:20

mattBomer_236x236Um condenado por crimes de colarinho branco ajudando o FBI a capturar seus ‘concorrentes’ no mundo do crime em troca de liberdade parcial.

Some aí um protagonista pra lá de elegante, charmoso, inteligente e apaixonado, com um senso de humor único, e seu parceiro-policial-responsável com quem forma uma dupla cheia de sintonia e pronto! Agora você tem a essência do seriado e uma ótima razão para se aventurar nele.

Quando alguns amigos me falaram sobre a série, senti lá no fundo uma curiosidade aguçadinha para conferir…. Mas faz isso, faz aquilo, demorei para de fato sentar e ver o tal do “White Collar”. Só que bastou conferir o primeiro episódio que eu não consegui parar mais!!!

Neal Caffrey é o motor da história. Tudo começa com ele fugindo da cadeia, ao melhor estilo “Prenda-me se for capaz”, em busca de Kate, seu amor desaparecido. Recapturado pelo agente Peter Burke, o mesmo que o prendeu da primeira vez, ele faz uma proposta audaciosa: ajudará o FBI a solucionar os crimes de colarinho branco – no que ele é especialista – em troca de sua liberdade condicional.

A partir daí você já pode imaginar o que vem pela frente. Criminoso e policial se tornarão a dupla perfeita, com uma sintonia sem igual, que deixa as principais sacadas dos episódios ainda mais saborosas. O carisma e senso de humor de Caffrey são insuperáveis, e a única coisa capaz de tirar-lhe o sorriso encantador e irresistível do rosto é o desaparecimento de Kate (Ai, meu Deus, Adelson e Taci!! Ela vai ou não aparecer???). Burke não deixa por menos, e rende momentos hilariantes em algumas cenas. A harmonia reina na tela, misturada ao espírito investigativo que atrai qualquer um mais chegado em séries policiais. A diferença é que essa é mais leve, descompromissada, diferente do ar mais ‘hardcore’ de um Law & Order, por exemplo. Me lembra muito o espírito de Dexter, só que sem o sangue….

Os personagens secundários também não ficam por menos. Elizabeth (Thiffany Thissen – lembra dela, de Barrados no Baile?) é a esposa de Burke. Aliás, uma esposa como não existe no mundo real, daquelas mais compreensivas do mundo. E há também o fiel escudeiro de Neal, Mozzie, uma figura!

A cada episódio o enredo vai equilibrando muito bem a trama principal com os casos da semana. E dá-lhe participações conhecidas! Para quem é ligado no mundo das séries, logo no primeiro episódio o vilão da vez é o nosso velho conhecido Crowley, de Supernatural. E no terceiro quem aparece é o agente Charlie, ex-parceiro-agora-morto-e-vivo-só-no-universo-paralelo de Olivia em Fringe.

Eu assisti, gostei, me apaixonei e estou louca para terminar a primeira temporada e devorar logo a segunda também, que já exibiu até o seu décimo episódio. Recomendo! Entrou para a lista das prediletas…..

 

You Might Also Like

2 comentários

  1. Olá, Letícia!

    Puxa, você curtiu mesmo "White Collar", hein? Mas, realmente é um ótimo seriado! Demorei para começar a assistir, mas graças à insistência da Taci, hoje assisto todos os episódios.

    Quanto à Kate... melhor você assistir mais episódios para podermos conversar sobre isso! risos

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  2. Curti sim!!! Adorei!!

    Aiiii, vou ter que ficar curiosa mais uns dias, então.. Droga!! rs... Mas vou descobrir!!

    Abraço, Adelson!!

    ResponderExcluir

Posts mais populares

leticiaspinardi

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Subscribe