Mercenários 2

imageOk. É um filme pipoca, totalmente descerebrado, sem qualquer lógica (Dolph Lundgren não morreu no primeiro??) ou sentido, extremamente apelativo e nada correto.

Então por que ver Mercenários 2? Apenas uma justificativa:

Chuck Norris!

Se você faz parte do clã da humanidade que segue o culto a senhor da ação, mestre dos mestres, todo poderoso do cinema e etc etc etc, o filme já vale o ingresso.

Se isso não te convence, junte aí todos os astros de ação que marcaram história no cinema: Bruce Willis, Jason Statham, Jean Claude Van Damme (ele topou!), Dolph Lundgre, o ex-governador da Califórnia Arnold Schwarzenegger, Silvester Stalone (o cara que inventou essa salada toda), Jet Li…. Resumo: 5 dos 10 maiores matadores do cinema estão no longa.

Se NADA disso te convenceu, simples: abre a mente, tire um dia de folga das reflexões e filosofias sobre o quão idiota o cinema às vezes pode ser e se dê ao direito de relaxar por uma hora e meia. Nem que seja para ver o número absurdo de inconsistências do longo, alguma diversão você terá!

Caso você já tenha se despido dos julgamentos, veja a sinopse, o trailer e vai garantindo o balde de pipoca extra…..

 

Sinopse: Os mercenários estão de volta e desta vez é pessoal! Depois que Tool (Mickey Rourke), a alma do grupo, é brutalmente morto em uma missão, seus camaradas juram vingança - mas não são os únicos sedentos por sangue. A bela e selvagem filha de Tool, Fiona, embarca em sua própria missão de vingança, mas complica a situação quando é capturada por um cruel ditador que planeja destruir o movimento de resistência a que se opõe. Agora Barney e os mercenários devem arriscar tudo para salvar a moça e a humanidade.

 

 

Só não fique muito surpreso ao ver o clã de ação na tela…. As rugas podem te deixar perplexo, pois eles já não tem a mesma forma de antes e saber que o tempo passa pode ser chocante….

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails
.
Aqui você encontra
Comunicação, música, cinema, arte, publicidade, literatura, entretenimento, mundo e outros devaneios...
.
.
A loucura é uma ilha perdida no oceano da razão.
(Machado de Assis)
.
.