Vai ter copa. Ponto final.

imageEnquanto o país se preocupa em fomentar a discussão do “vai ter copa” ou “não vai ter copa”, quem sai na frente são as marcas que deixaram de remar contra o fluxo, aproveitaram o momento, souberam extrair dele o seu melhor e ainda pegaram na ferida das mazelas sociais e da nossa selação, que terá na Copa 2014 a sua grande prova final para mostrar se o futebol brasileiro que encantou o mundo ainda pode ser o mesmo… E dentre os grandes destaques, quem ganhou o coração do público foi ela: Nike.

Com a animação do ano, a marca garantiu seu lugar na memória da Copa 2014 reunindo grandes craques e nações diversas em torno de um só coração: o prazer e a união pelo futebol. Ascendendo a luz de alerta para deixar de ser clones de uma sociedade vazia e condenada pela indústria (e ok, aqui ela apelou pra caramba contra o que ela mesma faz – mas aí está a diferença entre empurrar produtos e vender conceitos), o curta aborda a origem do sonho pelo futebol nas comunidades e o traz ao topo da montanha, literalmente, despindo a aura das estrelas para uma reflexão de que, mais do que simplesmente entrar em campo e fazer o seu “trabalho”, cada atleta deve fazer parte de um só time, que luta com garra e arrisca seu melhor pela vitória. Não apenas pela partida, mas por um ideal maior.


Incrível, não é?! Até mesmo o vídeo anterior da própria Nike, que já pensava-se não ter concorrente à altura nesta temporada, ficou pra trás com esse desfecho derradeiro que une todas as nações em um só coração… (e se você ficou curioso, confira o vídeo antigo – “Quem Ganha Fica” a seguir)

 

 

Esse é (e sempre deveria ser) a filosofia de qualquer esporte: a superação e o espírito de equipe. Mas sabemos bem que os salários monstruosos convertem jogadores excepcionais em objetos da mídia que pouco fazem valer seu brilho em campo. Claro que não é uma regra, mas infelizmente vimos tornar-se exceção nos últimos anos. E com a retomada da nova geração brasileira, o país deposita suas últimas esperanças de ver renascer o futebol que nos fez ter orgulho de ensinar ao mundo como fazer um belo gol em meio à uma revolução história que desencadeou desde o ano passado manifestações e revoltas por todo território. Um país em colapso que busca urgentemente pela superfície, por oxigênio, por paz. Paz econômica, social e política.

E a revolta contra a Copa, é apenas mais um manifesto em busca de abrir os olhos do mundo. Mas nossas mazelas não serão curadas em meio à Copa do Mundo. E a Copa nao vai deixar de acontecer por que estamos no limite. Na África as crianças não deixarem de ter fome pela Copa. E isso não vai mudar só porque fomos, um dia, o país do futebol.

Nossa revolta deve ser levada para as urnas. De olhos abertos para mudar o que tanto clamamos nos últimos meses. Não adianta fazer revolução agora e ser o responsável pelas manifestações dos próximos quatro ano cometendo um erro nas urnas. Assista o horário eleitoral, pare e dê uma olhada em quanta baboseira esses caras falam…. É difícil encontrar o menos pior? Sim, muito! Mas está nas suas mãos fazer diferente…. De nada adianta oferecer qualquer coisa para o povo quando não se tem o básico: educação. É com ela que você construirá uma sociedade mais rica, com bons médicos e um sistema de saúde adequado, com gente pensante, capaz de fazer o país melhor. E olha que nem estamos no fim da lista dos piores e há boas chances de continuarmos nos destacando entre os grandes da economia mundial nos próximos anos. Mas tudo depende o que você vai fazer na po**a da urna….

Então continue vestindo seus ideais e leve para a torcida brasileira o seu clamor mais fervoroso. Cante o hino para que ele ecoe em cada estádio, cada rua, cada esquina, cada túnel de metrô (em greve ou não). Faça valer a sua voz e grite pela força brasileira. Mostre aos países que são nossos convidados porque somos conhecidos como a nação mais calorosa e receptiva do planeta. Faça-os arrepiar com a nossa voz uníssona em cada início de partida. E curta, pelo menos um pouco, o sonho de todo brasileiro que sempre quis ver a copa acontecer no país do futebol. Que possamos, de fato, resgatar o nosso título que não será apenas o do país do futebol, mas o de uma nação que se orgulha de sua bandeira e que está de porta abertas para o mundo. Que o dinheiro da copa foi pro bolso de quem não devia, já sabemos. Que as obras não entregues nos envergonham, já sabemos. Mas se tínhamos que lutar por reverter esse investimento para a nossa nação, tínhamos que ter feito isso antes. Mas quando anunciaram a Copa no Brasil, o que fizemos foi vibrar. Aquele era o momento de protestar! Agora o nosso protesto deve ser perante o futuro. O leite derramado não volta nem se limpa sozinho. Nós é que teremos de fazer a limpeza de uma política que não ns cheira bem exercendo da maneira correta o nosso direito à democracia.

Vá às ruas, cante o nosso hino, vibre, comemore e grite gol a plenos pulmões. Sinta o orgulho de ser brasileiro e encoraje (ou pressione mesmo!!) nossos jogadores a sentirem também. Os olhos do mundo estão voltados para nós. Agora é o momento para mostrar a que viemos. Mas nao com bombas e gás lacrimogênio, não com mais caos e destruição. Ms com força, garra e união.

Hum…… e não é que era para ser apenas um post sobre a Nike…. :|

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails
.
Aqui você encontra
Comunicação, música, cinema, arte, publicidade, literatura, entretenimento, mundo e outros devaneios...
.
.
A loucura é uma ilha perdida no oceano da razão.
(Machado de Assis)
.
.