Visitando o Moma

Um museu incrível que merece ser visitado! Com uma das coleções mais valiosas de arte moderna do mundo, o Moma abriga obras dos principais artistas do cenário mundial. Seis andares, uma variedade infinita de peças para visitar e o melhor: você pode conferir tudo de graça às sextas-feiras. Quer saber como? 

Então confira no post de hoje uma nota mental sobre a visita e as dicas do Saving Your Trip!

Museu de Arte Moderna. Ou Museum of Modern Art (MOMA). Quando você avista o prédio na 11W 53rd St em New York City, poderia nem mesmo dizer que aquelas paredes frias como qualquer outra abrigam grandes obras mundiais... Mas ao notar a discreta, porém imponente, placa na fachada, você percebe que ali há muito mais do que se pode esperar...

Fundado em 1929, o Moma abriga 6 andares com mais de 150 mil obras entre pinturas, esculturas, desenhos, modelos arquitecturais, imagens, fotografias e peças de design, além de uma biblioteca e arquivo com cerca de 305 mil livros e ficheiros de mais de 70 mil artistas. Já deu para imaginar a grandeza certo?

Com uma coleção diversificada e vasta para se apreciar, a melhor parte é saber que você pode ter acesso à cultura mundial de graça. Às sextas-feiras o Moma libera um free pass para a visita. E você pode dar azar de pegar uma longa fila ou sorte de não encontrar fila alguma. Mas como apreciar arte com superlotação e um barulho infernal? Pois bem... Já ouviu aquele ditado de que devemos enxergar "o lado bom da vida"? 

No dia que eu fui tinha fila, mas andou rápido... O complicado foi andar dentro do museu, que estava muuuuuito lotado (dei azar, não sei se ao acaso ou se por causa da exposição da Björk que estava por lá). Mesmo assim, com um pouco de paciência é possível apreciar algumas das obras mais conhecidas do mundo. E se você pegar o museu lotado, aproveite a experiência para observar os mais variados comportamentos dos visitantes... Pode ser mais uma aventura cultural inesperada e vai te fazer esquecer o estresse do movimento ;)

Então redobre sua paciência e curta o passeio.

(Lo-ta-do-!!!)

Mas desafios humanos à parte, foi gostoso reconhecer em cada nome as referências da aula de artes da professora Lourdes no segundo grau. Foram anos proveitosos para quem fez o papel de esponjinha do conhecimento naquele fase da vida em que nossa maior preocupação era ver Sessão da Tarde e escolher qual faculdade cursar.

E também foi gratificante ver tantas obras arquitetônicas brasileiras marcando presença na exposição especial sobre arquitetura. São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília.... Ah, Brasília...  Se o Palácio do Planalto é símbolo de adoração na arquitetura internacional, lamentamos saber que para nós tornou-se símbolo de corrupção e vergonha. Esperamos pelo dia em que teremos os mesmos olhos do resto do mundo sobre o prédio histórico de Niemeyer. 




Além das exposições itinerantes, você encontra obras mais famosas, obras mais conceituais e outras que você olha e pensa "Isso parece o desenho que eu fiz na lousa de casa quando tinha 4 anos... Esse cara ficou rico com isso e meu talento nunca foi descoberto... Como pode?". Agora parece até heresia, né... Mas quando você estiver lá, vai lembrar de mim dizendo isso! rs...



(Diz aí se não é igual aos seus desenhos de criança....)



Então se você der uma passada em NYC, lembre-se de reservar uma tarde para um passeio pelo Moma. E a dica do Saving Your Trip para às sextas free é top, principalmente em tempos de dólar alto. Confere aí e aproveita:





Em tempo...

New York tem outras grandes e memoráveis museus que abrigam obras tão ou mais importantes que o Moma e vamos falar deles também aqui no blog nos próximos meses, junto com o Diário de Viagem deste ano. Então fique de olho e não deixe de aproveitar a cultura local durante sua viagem (e curte o canal do Saving Your Trip para conferir outras dicas para economizar em NYC!).

Mas volte consciente de que no Brasil também temos museus riquíssimos que muitas vezes menosprezamos. Aproveite a cultura nacional também!


0 comentários:

Related Posts with Thumbnails
.
Aqui você encontra
Comunicação, música, cinema, arte, publicidade, literatura, entretenimento, mundo e outros devaneios...
.
.
A loucura é uma ilha perdida no oceano da razão.
(Machado de Assis)
.
.